sexta-feira, 20 de junho de 2008

Reconheça o Centro histórico da cidade através dos pontos em Negrito

Creditos de foto: Eduardo Siqueira
O Memorial da Cidade é o espaço de palcos reservados para shows, exposições, apresentações e palestras. O lugar é identificado pelo seu projeto arquitetônico futurista, tanto no formato, quanto no material, seu desenho faz alusão ao Pinheiro do Paraná. O Memorial foi criado em 1996.
Até 1737, Igreja Nossa Senhora do Terço. Posteriormente passou a se chamar Igreja da Ordem, pois fora adquirida pela Ordem Terceira de São Francisco de Chagas. Com a situação da Catedral demolida, em 1880 foi necessária a restauração da igreja da ordem, pois fora anunciada a vinda de D. Pedro II a Curitiba. Há menos de uma semana antes da chegada do imperador e sua comitiva, a igreja estava pronto. Anexo à igreja está o Museu de Arte Sacra da Arquidiocese de Curitiba, inaugurada em 1981.
Subindo um pouco mais pela rua de paralelepípedos é possível ver de onde sai a imensa torre. É a Igreja Presbiteriana, que ficou pronta em 14 de abril de 1935. A construção marca a época da divisão da Igreja Presbiteriana tradicional ocorrida no Brasil em 1903. Projetada e construída no estilo Neoclássico, é a primeira das quatro Presbiterianas independentes de Curitiba.
Ao lado da igreja está a Fundação Cultural de Curitiba. A construção já foi moradia de famílias importantes de se lembrar. Entre elas a Joaquim Monteiro de Carvalho, integrante da junta governativa do Estado até 1892 e a família Bianchi, que lá permaneceu no período de 1914 a 1956. Em 1887 era sede do Corpo da Polícia. Foi sede do quartel-general dos revolucionários na em 1893 até o ano de 95 do mesmo século. A fundação só tornou-se o que é hoje após a aquisição e restauração por parte do município de Curitiba em 1974.
E tem mais uma igreja. Não há registros sobre a data de construção desta, mas presume-se que a Igreja de Nossa Senhora do Rosário tenha sido edificada no período que vai desde o lançamento da pedra fundamental da Igreja da Ordem, em 1737 até 1762. A igreja do Rosário funcionou como Matriz no período 1876 a 1893. Até 1880 a igreja era a única opção dos aristocratas e escravos que foram obrigados a rezar juntos, por conta da demolição da antiga catedral. Isso foi até o ano de 1880 quando a Igreja da Ordem teve de ser restaurada por conta da visita do Imperador.
O Relógio das Flores foi um presente da extinta relojoaria M. Rosenmann. Com quatro metros de raio foi inaugurado em 1972. Opera com informações de um relógio-comando, que está instalado na igreja do Rosário. Junto com a casa de máquinas, está um reservatório de água com capacidade para 1000 litros. Sempre que as luzes se apagam, o sistema aciona uma bomba elétrica automática que irriga as flores.
A Sociedade Garibaldi surgiu como entidade de auxílio aos imigrantes vindos da Itália, foi ocupada pelo governo em 1942, durante a 2ª Guerra Mundial. A Guerra motivou os populares a depredarem tudo e qualquer coisa que estivesse ligado à Alemanha e à Itália. Com isso, foram perdidos documentos, móveis e quadros. Após ser sede do TJ e do TER, foi restaurado em 1996.
No alto do São Francisco está a Praça João Cândido, nome de rebatizmo em homenagem ao ex-presidente do Estado. Tivera por nome, Praça do Observatório, devido à proporcionar visão privilegiada das lutas ocorridas na Revolução Federalista em 1893. Ao lado da praça está o Museu de Arte do Paraná.
As Ruínas de São Francisco são as que mais provocam dúvidas e polêmica. As obras nunca foram concluídas e o que deveria ser uma igreja, tornou-se um cerco de lendas. Muitas estão ligadas a fantasmas e a constantes mortes de operários da obra além da falta de material. Uma das lendas diz que o assassino seria um índio fantasma que estaria protegendo o local sagrado, isto se deve a descoberta de um cemitério indígena no local. As ruínas no alto do São Francisco são o único imóvel inacabado tombado pelo Patrimônio Estadual.
O Belverde foi inaugurado em 1915 e foi construído para oferecer a população um lugar para tomar café. Em 1922 foi sede da primeira emissora de rádio do Paraná e a 2ª do Brasil, a rádio PRB-2. Depois de 9 anos virou observatório astronômico e meteorológico.

Fundada em 1883, a Sociedade Beneficiente Protetora dos operários tinha o objetivo de amparar e mobilizar os operários. É pauco de inúmeras passeatas que reuniam milhares de pessoas dentre os anos 60 e 80. Ganhou fama pelos desfiles Gays durnte o carnaval. Após um incêncio em 2000, teve sua estrutura restaurada.
O ponto mais utilizado hoje é a Galeria Júlio Moreira. Sob a travessa Nestor de Castro, protege quem precisa atravessá-la.Além dos pequenos comérios, ali embaixo está o Teatro universitário de Curitiba, solicitação dos jovens atendida e com a obra terminada em setembro de 1976.
A Casa Vermelha na verdade era cinza, ganhou este nome quando foi pintada com uma forte tinta vermelha que chamava muito a atenção de quem passava pelo local. A casa é um vestígio da época em que havia casas de ferragem na cidade, fora uma delas até o ano de 1993, ano em que encerrou as atividades e que a prefeitura incorporou ela ao patrimônio. Neste ano foi o presente de Curitiba, que fazia 300 anos e teve a casa como brigo de uma exposição homenageando o aniversário.
O Largo da Ordem já foi o pátio de comércio dos colonos e imigrantes que produziam e traziam os produtos ao centro da cidade. No local havia um chafariz, bem no centro, mas que com a instalação foi demolido. No lugar foi feito um bebedouro, que teve alterações no formato. O largo abriga uma bela história de casarões e e espaços cultural e comercial.
A Casa Romário Martins é considerada a mais antiga de Curitiba, ainda com traços da colônia portuguesa. O nome é uma homenagem de um historiador curitibano, cujo primeiro nome é Alfredo, foi ele o responsável pela criação oficial da data em que comemora-se o aniversário da cidade, 29 de Março.
Marlon César

3 comentários:

Maju disse...

Amei o blog de vcs...ficou show de bola...hehehe
EU adoro passear no largo...pena que no domingo eu sempre to dormindo na hora da feirinha..hahahah

Bjãoo

Anônimo disse...

Who knows where to download XRumer 5.0 Palladium?
Help, please. All recommend this program to effectively advertise on the Internet, this is the best program!

Anônimo disse...

Olá:

Bem bacana este blog sobre o LARGO DA ORDEM!
Confesso que é o meu atrativo turístico FAVORITO AÍ DE CURITIBA...
Fui na cidade algumas vezes - só que no tal Largo uma só; embora tenha sido muito bom... E nem tinha máquina fotográfica!
O que me fascina é a ILUMINAÇÃO À NOITE (me lembra CASAS ANTIGAS) - e como faço alguns trabalhos artesanais; o tal LARGO seria um dos temas (em PRATOS fica bem bonito).
É isso.

Abraços,
Rodrigo Rosa (Porto Alegre)

roh.arte@yahoo.com